Menu Close

CPAP – Quando devo usar?
Saiba mais sobre o tratamento com CPAP

O CPAP, uma sigla em inglês para “Continuous Positive Airway Pressure” que traduzindo significa Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas, é constituído por uma máscara que está ligada através de uma mangueira a um pequeno compressor de ar.

 A máscara deve ser colocada sobre o nariz ou o nariz e a boca, de acordo com o modelo, durante o sono e a máquina deve ficar ao lado da cama. O CPAP gera o fluxo de ar para evitar ronco e apneia obstrutiva do sono, mantém as vias respiratórias abertas durante a noite, evitando esses episódios de apneia, além disso, melhora a qualidade do sono, amenizando o cansaço e sonolência diurna, melhorando a qualidade de vida do indivíduo.

Receba conteúdo em primeira mão

Um boa noite de sono é essencial para o funcionamento ideal do nosso organismo. Dormir bem ajuda o nosso corpo a descansar e ter energia para desempenhar as tarefas do dia com um ótimo desempenho físico e mental. Tão importante quanto dormir o tempo suficiente para uma boa recuperação do corpo, é a qualidade do sono.

Antes de iniciar o tratamento com CPAP, um estudo do sono deve ser realizado, para que então o melhor tratamento seja indicado. Para ter um diagnóstico da apneia do sono, o paciente deve procurar um especialista em sono que irá lhe recomendar um exame do sono. E dessa forma receberá o tratamento mais adequado.

O diagnóstico da apneia obstrutiva do sono é simples é necessário. O Exame do Sono Biologix é uma polissonografia (tipo IV), que pode ser feito em casa, utilizando apenas um celular e um sensor compacto e sem fios. Dessa forma é realizado sem alterar a rotina de sono do paciente. Na hora de dormir, basta colocar o sensor no dedo e iniciar o exame no App Biologix. Ao acordar basta clicar em concluir exame para receber o resultado imediatamente.

O CPAP é o tratamento recomendado como padrão ouro para pacientes com apneia do sono moderada a grave, ou seja, que apresentem mais de 15 apneias/hipopneias por hora. Uma análise completa do paciente deve ser realizada a fim de entender e abordar as melhores chances de adaptação. Mesmo os pacientes com índices mais baixos de apneia, quando muito sintomáticos, com redução significativa da qualidade de vida se adaptam facilmente a este tratamento.

Além de tratar apneia e ronco, o CPAP pode ser usado para tratar outras doenças como a pneumonia, insuficiência respiratória ou insuficiência cardíaca, dependendo do modelo do equipamento e configuração utilizada. Ou mesmo após cirurgias, cardíaca, abdominal e/ou torácica.

O médico é responsável por prescrever o tratamento, mas nos casos de CPAP os fisioterapeutas são os mais indicados para aplicar, adaptar o paciente e acompanhar durante todo o tratamento, analisando dados e verificando eficácia do mesmo.

Os benefícios são muitos, além de melhorar a capacidade respiratória e motora do paciente, ele ajuda no aumento e absorção de oxigênio (O2), aumenta a eliminação do gás carbônico (CO2), diminui o cansaço e a falta de ar, aumenta a capacidade física e respiratória, entre outros benefícios.

IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis neste blog possuem apenas caráter educativo.

Veja também

Receba o contato do nosso consultor