Menu fechado

Diagnóstico de Apneia do Sono e Efeitos da Dessaturação de Oxigênio
Todos os médicos podem detectar a apneia em seus pacientes

Acordar de manhã e se preparar para ir ao trabalho ou à escola pode ser difícil quando se  está privado de sono, mas e se a causa da noite mal dormida for respiração?

O ronco pode até parecer inofensivo, além de manter o parceiro de cama acordado. No entanto, o ronco existe   por conta de uma obstrução na garganta e enquanto a pessoa dorme. Se for ruim o suficiente para interromper a respiração por alguns segundos, então se torna o primo mais grave do ronco – apneia do sono, que é uma condição médica crônica e potencialmente grave e um dos distúrbios do sono mais comuns.

Com apneia do sono, a pessoa pode parar de respirar várias vezes por hora, por 10 segundos ou mais de cada vez. Isso faz com que os níveis de oxigênio no sangue caiam e, quando o cérebro percebe isso, ele age tirando a pessoa do sono profundo para que volte a respirar.

Os efeitos da apneia do sono podem causar e piorar outras condições médicas, incluindo hipertensão, e diabetes. Com o tempo, também pode contribuir para o risco de consequências graves, como ataque cardíaco ou insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral e morte súbita.

Uma das medidas mais importantes é o nível de oxigênio de uma pessoa durante as diferentes fases do sono. Quando o nível cai abaixo do que o corpo precisa para funcionar normalmente, é chamado de dessaturação de oxigênio. Isso não apenas informa ao médico a gravidade da AOS, mas também é uma indicação de problemas de saúde futuros. 

Com a apneia obstrutiva do sono, intervalos repetidos na respiração fazem com que os níveis de oxigênio no sangue caiam 3% ou mais, levando à dessaturação de oxigênio. A preocupação maior vem  quando o nível cai  abaixo de 90%, e principalmente quando descem além  de 80%. 

A gravidade da AOS é medida com base não apenas nos níveis de oxigênio no sangue, mas também com que frequência e por quanto tempo a respiração para e quanto o fluxo de ar é reduzido. Geralmente paradas na respirações mais duradouras levam a quedas maiores de oxigênio .

Se o médico suspeitar que o paciente pode ter apneia obstrutiva do sono, ele pode recomendar um estudo do sono durante a noite. A oximetria noturna é um dos estudos de sono mais simples e,  confortável que  pode ser realizado, um oxímetro de dedo capta saturação de oxigênio e  a frequência cardíaca. Isso é feito com um sensor que detecta mudanças na cor do sangue que podem sugerir que estão ocorrendo dessaturações (ou perda de oxigênio). Com o avanço da tecnologia esse tipo de exame simplificado pode apresentar excelente eficácia com algoritmos de inteligência artificial e validações clínicas. 

A maioria das pessoas reconhece que dorme muito melhor em casa do que em um centro de sono. Isso é certamente verdade, e o Exame do Sono Biologix é uma tecnologia que permite a avaliação domiciliar de apneia do sono. 

O Exame do Sono Biologix possui acurácia, sensibilidade e especificidade para diagnosticar ronco e apneia do sono seja leve, moderada ou grave, a partir da oximetria (cálculo do índice de dessaturação de O2) frequência cardíaca, actimetria e análise do ronco. 

A apneia do sono não é algo para ignorar. É importante que qualquer pessoa que experimente seus sintomas seja diagnosticada e receba o tratamento adequado.   

E com o Exame do Sono Biologix que pode facilmente ser incorporado na rotina de exames do seu consultório ou clínica, médicos de qualquer especialidade podem diagnosticar a Apneia do sono. 

Ofereça ao seu paciente um diagnóstico inovador para um grande problema!

Compartilhe este conteúdo:

Veja também

Você será redirecionado ao Whatsapp.
Por favor, selecione uma das opções abaixo:

Receba o contato do nosso consultor