Menu Close

A apneia do sono piora as doenças cardíacas, na maioria das vezes não tratada
Declaração Científica da American Heart Association

Destaques da declaração:

  • Entre 40% e 80% das pessoas nos Estados Unidos com doença cardiovascular também têm apneia obstrutiva do sono (AOS), embora seja pouco reconhecida e tratada na prática cardiovascular.
  • A apneia do sono pode causar um ciclo negativo, piorando as condições cardiovasculares, que pioram a apneia do sono.
  • AOS afeta 30% a 50% das pessoas com pressão alta e é um fator de risco para fibrilação atrial.
  • A AOS também está associada ao diabetes tipo 2, resultados piores de insuficiência cardíaca e até morte cardíaca súbita.
  • Pessoas com fatores ou condições de risco cardiovascular devem ser rastreadas para AOS com tratamento apropriado, que pode incluir pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP), aparelhos orais, modificação de hábitos de vida e perda de peso.

A apneia obstrutiva do sono (AOS) ocorre em 40% a 80% das pessoas com doenças cardiovasculares, mas é pouco reconhecida e tratada, de acordo com o comunicado. A apneia do sono ocorre quando uma obstrução das vias aéreas superiores causa episódios repetidos de respiração interrompida durante o sono. Os sintomas incluem ronco, pausas respiratórias, sono fragmentado e sonolência diurna. Em geral, cerca de 34% dos homens de meia-idade e 17% das mulheres de meia-idade atendem aos critérios para AOS.

“A apneia obstrutiva do sono pode impactar negativamente a saúde dos pacientes e aumentar o risco de eventos cardiovasculares e morte. Esta declaração é para encorajar o aumento da conscientização, triagem e tratamento apropriado para a apneia do sono”, disse o presidente do grupo de redação científica Yerem Yeghiazarians, MD, FAHA, professor de medicina e da cadeira de cardiologia da Família Leone-Perkins na Universidade de Califórnia, São Francisco.

Os fatores de risco para AOS incluem obesidade, grande circunferência do pescoço, anormalidades craniofaciais, tabagismo, história familiar e congestão nasal noturna. A síndrome da apneia obstrutiva do sono está associada a várias complicações cardiovasculares, conforme detalhado na declaração:

  • pressão alta – AOS está presente em 30-50% das pessoas com pressão alta e em até 80% das pessoas que têm hipertensão resistente ou de difícil tratamento;
  • distúrbios do ritmo cardíaco, como fibrilação atrial e arritmia cardíaca;
  • agravamento da insuficiência cardíaca;
  • agravamento da doença arterial coronariana e risco de ataque cardíaco;
  • Hipertensão pulmonar (HP) – até 80% das pessoas com HP têm AOS; e
  • Síndrome metabólica e diabetes tipo 2.

Receba conteúdo em primeira mão

Embora não haja consenso de que a triagem para AOS altera os desfechos clínicos, a alta prevalência de AOS entre pessoas com doença cardiovascular, junto com as evidências de que o tratamento da AOS melhora a qualidade de vida do paciente, são motivos para triagem e tratamento, de acordo com o grupo de redação da declaração.

“Os pacientes relatam melhor humor, menos ronco, menos sonolência diurna, melhor qualidade de vida e produtividade no trabalho com o tratamento da AOS”, disse Yeghiazarians. “Além disso, os avanços na triagem mudaram a forma como diagnosticamos e tratamos a apneia obstrutiva do sono. Por exemplo, muitos pacientes não precisam mais ir a um centro de estudos do sono durante a noite. Agora existem dispositivos de sono validados clinicamente que os pacientes usam em casa e os médicos recebem o exame após a finalização. E, embora uma máquina de pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) seja uma forma de tratamento, existem inúmeras opções terapêuticas – desde terapia posicional e perda de peso a aparelhos orais e cirurgia – dependendo da causa e da gravidade da AOS de alguém.”

Os autores sugerem:

“A mensagem geral é clara: precisamos aumentar a conscientização sobre o rastreamento e o tratamento de AOS, especialmente em pacientes com fatores de risco cardiovascular existentes.”, disse Yeghiazarians.

Dadas as consequências significativas para a saúde da apneia do sono não tratada, é importante saber quando é hora de procurar um médico. Os sinais e sintomas comuns de apneia do sono incluem:

Conversar com um médico sobre a apneia do sono é um passo importante que qualquer pessoa pode dar para proteger a saúde do coração. Se uma pessoa é diagnosticada com apneia do sono, os tratamentos costumam ser eficazes.

Sobre a Biologix

A Biologix apresenta uma plataforma online que permite que profissionais de saúde ofereçam a seus pacientes um exame de apneia do sono validade clinicamente, simplificado e de baixo custo. A solução é baseada em sensores vestíveis, aplicativos e computação na nuvem.

É de extrema importância o diagnóstico da Apneia Obstrutiva do Sono (AOS) utilizando a polissonografia como método, o Exame do Sono Biologix é uma polissonografia tipo IV, um exame para se fazer em casa, inovador, prático e eficaz, sem a necessidade de dormir em um laboratório do sono.

Saiba mais sobre a nossa solução aqui.

Compartilhe este conteúdo:

Veja também

Você será redirecionado ao Whatsapp.
Por favor, selecione uma das opções abaixo:

Receba o contato do nosso consultor