Menu Close

Apneia Obstrutiva do Sono e doença Cardiovascular
Uma declaração científica da American Heart Association

A apneia obstrutiva do sono (AOS) ocorre em 40% a 80% das pessoas com doenças cardiovasculares, mas é pouco reconhecida e tratada, de acordo com o comunicado American Heart Association, publicada dia 18 de agosto de 2021 no Journal of the American Heart Association.  A apneia do sono ocorre quando uma obstrução das vias aéreas superiores causa episódios repetidos de respiração interrompida durante o sono. Os sintomas incluem ronco, pausas respiratórias, sono fragmentado e sonolência diurna. Em geral, cerca de 34% dos homens de meia-idade e 17% das mulheres de meia-idade atendem aos critérios para AOS. Os fatores de risco para AOS incluem obesidade, grande circunferência do pescoço, anormalidades craniofaciais, tabagismo, história familiar e congestão nasal noturna.

Uma declaração científica é uma análise especializada da pesquisa atual e pode informar diretrizes futuras.

Destaques da declaração: 

  • A apneia obstrutiva do sono (AOS) é caracterizada por eventos obstrutivos recorrentes completos e parciais das vias aéreas superiores, resultando em hipoxemia intermitente, flutuação autonômica e fragmentação do sono.
  • Aproximadamente 34% e 17% dos homens e mulheres de meia-idade, respectivamente, preenchem os critérios diagnósticos para AOS.
  • Os distúrbios do sono são comuns e subdiagnosticados entre adultos de meia-idade e idosos, e a prevalência varia de acordo com raça/etnia, sexo e estado de obesidade. 
  • A prevalência de AOS é tão alta quanto 40% a 80% em pacientes com hipertensão, insuficiência cardíaca, doença arterial coronariana, hipertensão pulmonar, fibrilação atrial e acidente vascular cerebral.
  • Apesar de sua alta prevalência em pacientes com doença cardíaca e da vulnerabilidade dos pacientes cardíacos a estressores relacionados à AOS e desfechos cardiovasculares adversos, a AOS é frequentemente sub reconhecida e sub tratada na prática cardiovascular.
  • Recomendamos o rastreamento da AOS em pacientes com hipertensão resistente/mal controlada, hipertensão pulmonar e fibrilação atrial recorrente após cardioversão ou ablação.
  • Em pacientes com insuficiência cardíaca classe II a IV da New York Heart Association e suspeita de distúrbios respiratórios do sono ou sonolência diurna excessiva, uma avaliação formal do sono é razoável.
  • Em pacientes com síndrome taquibrática-bradial ou taquicardia ventricular ou sobreviventes de morte súbita cardíaca nos quais há suspeita de apneia do sono após uma avaliação abrangente do sono, a avaliação da apneia do sono deve ser considerada.
  • Após o AVC, existe um equilíbrio clínico em relação à triagem e ao tratamento.
  • Pacientes com angina noturna, infarto do miocárdio, arritmias ou choques apropriados de cardioversores-desfibriladores implantados podem ter maior probabilidade de ter apneia do sono comórbida.
  • Todos os pacientes com AOS devem ser considerados para tratamento, incluindo modificações comportamentais e perda de peso, conforme indicado.
  • A pressão positiva contínua nas vias aéreas deve ser oferecida a pacientes com AOS grave, enquanto os aparelhos orais podem ser considerados para aqueles com AOS leve a moderada ou para pacientes intolerantes à pressão positiva contínua nas vias aéreas.
  • Testes de sono de acompanhamento devem ser realizados para avaliar a eficácia do tratamento.

Diante deste cenário, é importante que o cardiologista inclua a avaliação da apneia do sono nas consultas para iniciar o tratamento o mais precoce possível, quando diagnosticada. Assim, o paciente terá melhor qualidade do sono e de vida, além de reduzir potencialmente o risco cardiovascular. 

Sobre a Biologix

A Biologix apresenta uma plataforma online que permite que profissionais de saúde ofereçam a seus pacientes um exame de apneia do sono validade clinicamente, simplificado e de baixo custo. A solução é baseada em sensores vestíveis, aplicativos e computação na nuvem.

É de extrema importância o diagnóstico da Apneia Obstrutiva do Sono (AOS) utilizando a polissonografia como método, o Exame do Sono Biologix é uma polissonografia tipo IV, um exame para se fazer em casa, inovador, prático e eficaz, sem a necessidade de dormir em um laboratório do sono.

Saiba mais sobre a nossa solução aqui.

Compartilhe este conteúdo:

Veja também

Aoba!!!

Si usted es un profesional de la salud,
haga clic abajo para ponerse en contacto con nosotros por WhatsApp:

Si es un paciente o prefiere enviar un correo electrónico,
contacte con nosotros por el correo relacionamento@biologix.com.br

Receba o contato do nosso consultor