Menu Close

Categoría: Cardiologia

A apneia do sono piora as doenças cardíacas, na maioria das vezes não tratada
Declaração Científica da American Heart Association

Destaques da declaração:

  • Entre 40% e 80% das pessoas nos Estados Unidos com doença cardiovascular também têm apneia obstrutiva do sono (AOS), embora seja pouco reconhecida e tratada na prática cardiovascular.
  • A apneia do sono pode causar um ciclo negativo, piorando as condições cardiovasculares, que pioram a apneia do sono.
  • AOS afeta 30% a 50% das pessoas com pressão alta e é um fator de risco para fibrilação atrial.
  • A AOS também está associada ao diabetes tipo 2, resultados piores de insuficiência cardíaca e até morte cardíaca súbita.
  • Pessoas com fatores ou condições de risco cardiovascular devem ser rastreadas para AOS com tratamento apropriado, que pode incluir pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP), aparelhos orais, modificação de hábitos de vida e perda de peso.

A importância da investigação de apneia do sono para o cardiologista
Saiba a importância do diagnóstico da AOS para o cardiologista

Por Dr. Bruno Caramelli

Os distúrbios de sono compreendem condições clínicas capazes de interferir negativamente de forma sistêmica sobre o organismo, em especial sobre o sistema cardiovascular. As consequências não se limitam somente ao período em que estamos dormindo, incluem também o período da vigília, comprometendo a qualidade de vida e contribuindo para o surgimento de muitas doenças. A apneia obstrutiva do sono (AOS) é um transtorno crônico e representa a síndrome mais conhecida e mais importante entre os distúrbios do sono. A AOS é frequentemente subdiagnosticada ainda que tenha sido demonstrada sua relação com eventos e mortalidade cardiovasculares.  

Você será redirecionado ao Whatsapp.
Por favor, selecione uma das opções abaixo:

Receba o contato do nosso consultor