Menu fechado

Apneia do sono na gestação pode prejudicar a mãe e o bebê
Saiba como a apneia pode prejudicar seu bebê

apneia-do-sono-na-gravidez

Se você sente que seu sono está piorando à medida que sua gravidez progride e anda acordando cansada, você pode ter Apneia do Sono, uma condição que pode se desenvolver durante a gravidez.

Especialistas acreditam que a gestação está relacionada ao aumento da apneia especialmente após o sexto mês, devido ao ganho de peso pela mulher. As membranas do nariz também incham com a dilatação dos vasos sanguíneos ao longo dos nove meses. Uma das principais recomendações para prevenir ou resolver o problema é o controle do peso.

Receba conteúdo em primeira mão

O ronco durante a gravidez é encarado por muitas pessoas como um evento transitório e sem necessidade de tratamento. Da mesma forma, médicos e pacientes podem atribuir o cansaço durante o dia ao fato de se ‘estar grávida’ ao invés de atribui-lo à apneia do sono. O resultado é que a mulher grávida não é encaminhada a um médico com experiência em sono para diagnosticar a condição.

Os sintomas da apneia do sono em gestantes são:

  • Ronco forte e persistente;
  • Asfixia ou respiração ofegante devido à falta de ar e sono agitado;
  • Pausas na respiração durante o sono (apneia);
  • Dor de cabeça matinal;
  • Sonolência diurna;
  • Falta de concentração e irritabilidade;
  • Em longo prazo e sem tratamento podemos ter hipertensão arterial, diabetes gestacional, infartos, insuficiência cardíaca.

O principal sintoma da apneia do sono é o ronco, mas é importante saber que nem todo ronco é consequência desse transtorno. Na gravidez, e, sobretudo no terceiro trimestre, ronca-se mais e dentre as suas causas podemos encontrar as seguintes:

  • Alterações hormonais próprias da gravidez: a progesterona (necessária para que o útero tenha contrações até a hora do parto) relaxa a musculatura das vias aéreas, que tem maior probabilidade de se colapsar ou se estreitar, produzindo o ronco.
  • Aumento de peso próprio da gravidez.
  • Outros problemas de sono associados (pernas inquietas, aumento do despertar noturno para ir ao banheiro).

A apneia do sono na gestação pode trazer muitas complicações para a mãe e para o feto, conheça algumas:

  • Baixo peso ao nascer.
  • Partos prematuros.
  • Risco de que a mãe desenvolva pré-eclâmpsia.
  • Risco de desenvolver diabetes gestacional, e as taxas elevadas de açúcar no sangue a coloca em risco para desenvolver doenças cardíacas.

O diagnóstico da apneia obstrutiva do sono é simples é necessário. O Exame do Sono Biologix é uma polissonografia (tipo IV), que pode ser feito em casa, utilizando apenas um celular e um sensor compacto e sem fios. Dessa forma é realizado sem alterar a rotina de sono do paciente. Na hora de dormir, basta colocar o sensor no dedo e iniciar o exame no App Biologix. Ao acordar basta clicar em concluir exame para receber o resultado imediatamente.

A gravidez parece ser um momento adequado para detectar aqueles casos sem diagnóstico, e se a mulher sofre de mais de um sintoma aqui citados, seria conveniente procurar o médico para confirmar o diagnóstico e começar o tratamento mais adequado.

IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis neste blog possuem apenas caráter educativo.

Veja também

Receba o contato do nosso consultor